Conheça 3 exercícios para seu CORE e corra melhor

Existem muitos estudos falando sobre treinamento do CORE (músculos profundos do abdome) e o desempenho em atividades da vida diária, a diminuição de dores nas costas e a melhora da percepção de vida. Mas e no rendimento esportivo? Qual a interferência desse tipo de treino?

E o que é o CORE? Alguns pesquisadores definem o core como uma caixa ou núcleo do corpo, a parte central do corpo que envolve o transverso abdominal, eretores da coluna, diafragma e assoalho pélvico, além do glúteo máximo e médio.

O que a falta de fortalecimento nesses segmentos faz? Imagine que você tem o glúteo fraco, automaticamente você estará forçando mais suas articulações e prejudicando o joelho. Se você for mulher, tem por si só a tendência a rodar o joelho para dentro devido o ângulo entre quadril e joelho ser maior, fora a probabilidade natural de ter maior desgaste articular. Qual o resultado disso? Lesão. Não em uma sessão de treino, mas a médio e longo prazo.

Sabendo disso e com a certeza de que você não quer se machucar separamos 3 exercícios para exemplificar como fortalecer o core. Mas antes de falar sobre isso queremos levantar algumas questões. Todo tipo de exercício tem diferentes níveis de dificuldade e o princípio básico para a evolução é que a execução esteja perfeita antes de mudar de nível. Como saber se posso mudar de nível? É simples, para você fortalecer a musculatura de forma adequada a coluna deve estar na posição neutra. Simples assim.

Você só pode evoluir de uma estabilização ventral isométrica básica (prancha) para uma prancha com os pé apoiados na bola, por exemplo, se conseguir manter a postura adequada. O mesmo vale para os outros planos de movimento, lateral e dorsal.

Nesse primeiro exercício, a estabilização é feita em 4 apoios, sem o joelho estar tocando o chão e fazendo uma extensão de quadril mantendo a coluna neutra. Na sequência do vídeo a aluna mantém a estabilização e coloca movimento para melhorar a mobilidade.

No segundo exercício a estabilização está sendo feita com dois apoios e com resistência externa, ou seja, o nível de dificuldade é avançado e não e a exigência do core é bem grande.

E por último, o exercício mais básico de todos!

coluna-neutra-imagens

Confira outros exemplos onde a coluna está sendo mantida de forma neutra.

Quer saber mais sobre uma de nossas fontes de pesquisa? Acesse aqui um artigo bem interessante em uma das revistas científicas mais importantes e respeitadas sobre esporte.

Lembre-se, antes de sair fazendo os exercícios pense em qual estágio você está e saiba que é importante ter um acompanhamento profissional.

Bons treinos!

Emidio Peres
Personal e Idealizador do Núcleo Salutem
Formado em Educação Física, pós graduado em gestão de marketing, reabilitação cardíaca e pós graduando em reabilitação de lesões.

Logotipo Núcleo Salutem

 

Deixe uma resposta